BMW F 700 GS 11


BMW F 700 GS

A BMW lançou no Brasil o modelo F 700 GS. A Euro Bike revenda autorizada situada em São Paulo capital forneceu a motocicleta ao Riding Skills para avaliação. A motocicleta apesar de se chamar 700, tem 800 cilindradas, o mesmo motor da F 800 GS só que com a potência diminuída em dez cavalos. Além da potência a 700 se difere da 800 basicamente pelas bengalas tradicionais, menor curso das suspensões, roda dianteira de dezenove polegadas de alumínio e pneus sem câmara. Além disso, um ponto importante, a altura do banco até o solo é oito centímetros mais baixa ajudando as pessoas com menor estatura (ótimo para o público feminino). Todos estes detalhes fazem a GS parecer bem menor que a 800, e na prática isto é percebido instantaneamente. Além de versátil é a mais completa em recursos e acessórios na sua categoria. Ela é ágil, tanto no trânsito do dia a dia como ao contornar curvas principalmente nas estradas sinuosas, mudando de direção facilmente (graças principalmente as rodas de 19″). Os dez cavalos a menos são perceptíveis mas não incomodam, é só usar mais o câmbio. Ela vem equipada com ABS e ASC, como na GS 800, o ASC (controle automático de estabilidade) lê a velocidade da roda dianteira e traseira e quando a velocidade da roda traseira é superior ele entra em ação através da redução do torque do motor. Tanto o ABS quanto o ASC podem ser desligados para o uso no fora de estrada por exemplo, permitindo derrapagens. Além disso ela vem equipada com aquecimento de manopla, protetor de manopla e cavalete central, ou seja, é completa, além da gama de acessórios que a fábrica fornece. O painel é completo, hodômetro total e dois parciais, consumo médio e consumo instantâneo, velocidade média, cronômetro, marcador de gasolina e temperatura, e o RDC (marcador de pressão dos pneus). Além das luzes indicativas padrão, conta com a luz do ABS e do ASC.

Na cidade
Muito ágil, o motor quase não vibra e não envia calor excessivo para as pernas do piloto, itens essenciais para uma condução confortável. É econômica, passa bem entre os carros e o ABS e o ASC atuam muito bem.

Na estrada
De novo ela impressionou, esta pequena motocicleta além de contornar muito bem curvas, o quadro é firme mesmo nas curvas de alta velocidade.
As estradas com curvas sinuosas são puro prazer de pilotar, em nenhum momento você sente insegurança, o motor quase não vibra e dá para manter velocidades altas pelo tempo que for desejável. Vou além, com um pára-brisas alto pode-se fazer longas viagens com um bom conforto e segurança.
A moto testada tinha um barulho desagradável na dianteira, como algo batendo, parecia vindo das pinças de freio já que ao frear com o manete, o barulho desaparecia.

Uma comparação com a GS 800 é inevitável, vai depender qual a principal utilização da moto e da estatura do piloto, a GS 800 é mais voltada todo terreno, roda de aro 21″ na frente, curso maior das suspensões e pneus com câmara, só para citar alguns exemplos, portanto se o uso for mais no dia a dia do que em estradas, pouco uso no fora de estrada, a GS 700 é a opção, caso contrário a GS 800 seria mais recomenda. O que deixa dúvida na nossa opinião é a pouca diferença de preço entre as duas, acreditamos que teria que ser algo no meio do caminho entre a GS 650 e a GS 800.

Regulagens
Só com o piloto.
A suspensão dianteira não permite Regulagens.
A suspensão traseira tem regulagem do retorno (rebound damping).

IMG_2359
Minha sugestão: 1volta e três quartos partindo do Hard.

IMG_2360
Pré- carga da mola: 8 clics a partir do zero. (É difícil perceber o clic, o botão é duro, cada clic representa uma volta).

DADOS TÉCNICOS
MOTOR
Tipo
2 cilindros em linha, 4 tempos, 8 válvulas com duplo comando, refrigeração líquida
Diâmetro / curso
82 mm x 75,6 mm
Cilindrada
798 cc
Potência máxima
75 hp a 7.000 rpm
Torque máximo
77 Nm a 5.300 rpm
TRANSMISSÃO
Embreagem
Multidisco em banho de óleo operada mecanicamente
Câmbio
6 marchas
Transmissão
Corrente
CICLÍSTICA / FREIOS
Quadro
Em aço tubular treliçado com motor atuando como elemento estrutural
Suspensão dianteira
Garfo telescópico de 41 mm de diâmetro e 170 mm de curso
Suspensão traseira
Balança traseira de alumínio com amortecedor centralizado e 170 mm de curso
Roda dianteira
2,50 x 19″
Roda traseira
3,50 x 17″
Freio dianteiro
Disco duplo de 300 mm com pinça flutuante de 2 pistões / BMW Motorrad ABS
Freio traseiro
Disco de 265 mm com pinça flutuante de 1 pistão / BMW Motorrad ABS


Gostei(0) Não Gostei(0)

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 thoughts on “BMW F 700 GS

  • Jean Benaron

    Eu dei uma volta aqui na cidade e em algumas ruas calmas do MorumbÌ sem trânsito e senti a moto muito mais ágil que a GS 800 que eu tive. Precisa de uma parabrisa maior para a estrada, mas não muito, e alguns acessórios como Top Case e uma mala de tanque, se for viajar. O barulho citado parece que é de nascença pois minha GS 800 também o tinha, além do barulho da corrente no seu protetor na rua de pedra da minha casa em Ilhabela, onde parecia que a moto iria desmontar. Achei o preço salgado demais, e se fosse por volta dos 35 seria justo. O que está pesando para esta categoria é o índice alto de roubos, o que encareceu demais o seguro.

  • Pablo T. Quezada

    Esse barulho são dos discos de freio flutuante. É um barulho característicos da tecnologia brembo, pois outras fabricantes não possuem esse som acentuado. O sistema de freio com disco flutuante ou pinça flutuante tem duas funções importantes, a primeira é de dar total estabilidade nas rodas, já que não vai haver desbalanceamento do conjunto pois como ela é flutuante ela vai se adequar ao efeito spin do giro no seu melhor centro de equilíbrio, isso faz com que não ocorram vibrações também. A segunda função importante é o não empeno dos discos já que sempre o aquecimento e o resfriamento acontecem sem agressões traumáticas aos materiais. A alicatada acontece com mais eficiência. Mas o barulho é característico das BM, umas mais acentuadas outras nem tanto. Apesar deste som incomodar e que podemos admitir que é um caso que a BMW poderia ter sido mais rigorosa com a Brembo isso temos que concordar. Uma coisa que os proprietários não devem fazer é apertar os rebites. Isso seria de uma ignorância absurda e ir contra a eficiência dos freios. O que se pode fazer é colocar gotas de silicone entre os rebites e os furos dos discos onde eles estão presos. O silicone suporta altas temperaturas e ele se espande conforme a força exige e depois volta ao lugar.

        • Marcos Pedroso Autor

          Pablo não deu para gravar, é um barulho grosso de algo batendo, se não parasse qdo continuamos acelerando com o manete do freio acionado eu diria que era um barulho na mesa. É completamente diferente do barulho de alguns discos de freio flutuantes. Com certeza será resolvido rapidamente pelo fabricante. Quero dizer que isto não deve ser um impecílio na escolha da moto.

  • andre valle

    A minha GS700 nasceu com o barulho, ainda nao tem 1000km. Parece uma ferramenta sozinha solta dentro de uma caixa plastica. Vou tentar gravar e mandar para vcs, So faz quando o asfalto e ruim, Ainda espero que a fabrica de um recall, pois e muito incomodo circular em baixa com este barulho. mas a maquina e fantastica no geral.

    • Pablo T. Quezada

      Andre. Esse barulho pode ser dos discos flutuantes. Veja no vídeo que fiz (link do youtube aos 15 segundos do vídeo), pra ver se é esse que vc está falando. Se for esse o barulho é o disco flutuante. Se não for, pode ser algo mais grave. Tente apertar o freio só de leve quando estiver andando no asfalto ruim, pois se forem os discos flutuantes o barulho irá sumir quando apertar o freio dianteiro.

      link do vídeo:
      https://youtu.be/dEH_34YjySQ

    • andre valle

      Marcos Pedro resumiu bem, e um barulho forte como disse anteriormente, pensa numa alicate batendo dentro de uma caixa plastica, vou tentar gravar um audio e mandarei….espero sinceramente que a BMW ja esteja estudando uma solucao.