BMW R 1200 GS Rallye 4


BMW R 1200 GS 1200 Rallye

A Rallye é uma R 1200 GS desenvolvida para um uso mais no fora de estrada do que a GS normal, um meio termo entre a GS normal e a antiga HP2 com suspensão telescópica. Para-brisa pequeno, banco único para que o piloto possa deslocar o corpo para trás (ex: descendo um barranco íngreme entre outros), pedaleiras com cravos, proteção contra riscos na lateral do chassis, proteção contra pedra nos radiadores e desprovida do cavalete central.
Na Europa a moto vem equipada com curso de suspensão vinte milímetros mais longo e pneus para uso no fora de estrada (faz sentido já que é este o propósito).
Aqui no Brasil ela vem com o curso normal de suspensão, pneus para uso no asfalto e pedaleiras para o garupa (o espaço para o garupa é bem reduzido neste banco).
Vem equipada com a opção de desligar o RDS (mostrador da pressão dos pneus) para que se possa usar uma calibragem bem baixa (em algumas situações no fora de estrada) e não ficar acendendo a luz de alarme avisando pressão baixa.
Outra novidade é a opção “H” de “Hill”, a moto fica freada quando se está parado, muito útil em subidas ou descidas. Para ativar esta opção, depois de frear é só pressionar o manete do freio novamente. Se ligar a moto parada é só pressionar o manete do freio duas vezes. Para destravar, pressionar o manete novamente ou simplesmente engatar a marcha e sair.
A nova BMW Rallye tem um visual muito bonito, a cor azul metálica com quadro azul e um decalque colorido na lateral do tanque dão um toque mais esportivo. No painel de instrumentos o conta-giros e velocímetro são na cor preta e o sinal do pisca agora é único.

Mas a primeira coisa que notamos ao dar a partida e sair é o câmbio, aquele tranco ao engatar a primeira marcha desapareceu e no lugar apenas um pequeno clunck. Em movimento as trocas também são mais suaves. Isso se deve a adição de um jadder dumper, que acomoda o tranco no eixo de saída.
Essa modificação está presente em todos os motores boxer a partir de 2017.
As BMW R 1200 GS sempre tiveram ótima proteção de vento, a melhor entre as big trail, protege bem o corpo e não gera turbulência na cabeça.
O pequeno para-brisa da Rallye não foge à regra, protege só o corpo do piloto, mas não gera turbulência na cabeça.

Vem equipada de série com o shift assistant que permite as mudanças de marcha nos dois sentidos sem o uso da embreagem. Mais a frente vou dar minha sugestão de como usar corretamente este acessório.
Na parte eletrônica as mudanças foram uma evolução do Dynamic ESA, DTC, ABS e ASC. Tudo ficou um pouco melhor, agora a eletrônica lê a inclinação também, contribuindo ainda mais na pilotagem e na segurança e tem uma novidade no ajuste da pré-carga da mola, ao invés das opções “Capacete”, “Capacete e Mala” e “dois Capacetes”, as opções são “Mín”, “Auto” e “Max”. No modo “Auto” ao ligar o motor e sair ela lê o peso estático da moto com piloto, piloto e garupa e ou bagagem se houver e ajusta automaticamente a pré-carga. No meu caso pilotando só e sem bagagem o ajuste automático ficou próximo ao “Min” (mínimo). Seria interessante se tivesse mais uma opção pelo menos, além do mínimo e máximo, para se fazer um ajuste fino, em algumas situações é comum usar um pouco mais de pré-carga.Toda essa melhora na eletrônica deixaram as suspensões semi ativas ainda melhor, ficou mais confidente, a ciclística melhorou ainda mais e a moto ficou com um rodar mais macio, absorve melhor ainda as irregularidades, deu a impressão que a geometria foi alterada mas não é o que diz a ficha técnica. Aliás é graças a toda esta tecnologia embarcada que se consegue andar bem no fora de estrada com uma moto de aproximadamente 250 Kg em ordem de marcha.
Em cada modo de condução escolhido o Dynamic ESA altera as regulagens não só do damping mas também do ABS e DTC.
Além disso ambos são customizáveis, pode-se alterar as regulagens padrão de fábrica.
O sistema de partida keeless é muito prático, a chave só é usada para retirar o banco, colocar/retirar o GPS e trancar as malas.
Concluindo, a big trail mais vendida no mundo ficou ainda melhor.

Shift Assistant

O shift assistant também chamado de power shift, é muito usado nas pistas de motovelocidade por permitir a troca de marchas sem o uso da embreagem economizando tempo já que a troca de marcha é mais rápida pelo fato que não se alivia o acelerador.
O Shift da BMW funciona tanto na troca de marchas para cima como para baixo, nas reduções a eletrônica acerta o giro de forma que a redução é suave sem tranco na roda traseira. Na troca de marcha para cima a eletrônica corta a ignição por uma fração de segundo permitindo a troca também de maneira suave.
Na estrada ao fazer uma ultrapassagem o ganho de tempo é nítido, uma segurança a mais.
Agora este acessório funciona melhor quando está em aceleração nas trocas para cima e está com o acelerador cortado nas reduções de marcha. Quando se está em velocidade constante e ou em baixa rotação o melhor a fazer é usar a embreagem, as trocas serão mais suaves.


Gostei(3) Não Gostei(0)

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 thoughts on “BMW R 1200 GS Rallye