BMW R 1200 GS vs. BMW S 1000 XR 6


BMW R 1200 GS vos BMW S 1000 XR

Com a chegada da BMW S 1000 XR ao Brasil, alguns proprietários de GS querem um comparativo. Apesar das grandes diferenças na construção das duas motocicletas, acho bem válido esta comparação. Uma tem motor boxer de dois cilindros com refrigeração parcialmente líquida e a ar, gerando 125hp, transmissão por cardan e a outra tem um motor quatro cilindros em linha com refrigeração líquida, gerando 160hp, transmissão por corrente. A GS tem roda com aro 19 polegadas na frente e suspensão telelever na dianteira, enquanto a XR tem roda de aro 17 na frente, suspensão telescópica invertida na frente, e por aí seguem as diferenças.
É importante ler a matéria de cada uma, presentes aqui no Riding Skills, antes de ler este comparativo.

Na estrada
A GS é mais confortável, tem melhor proteção de vento, bancos mais confortáveis, curso das suspensões mais longo, menor vibração em velocidade de cruzeiro, e nas estradas de montanha vai muito bem, é muito rápida e fácil de pilotar, você sente ela sempre na mão, mesmo nas ondulações.
A XR é um pouco menos confortável, a proteção de vento é um pouco menor, o banco é mais duro e as suspensões tem curso mais curto. Na estrada e nas curvas de montanha ela é mais rápida, usa pneus mais esportivos, a geometria é mais radical, mas o piloto precisa ser mais experiente para poder aproveitar todo o potencial da moto. O motor quatro cilindros além de mais potente sobe de giro muito rápido, as mudanças de marcha são muito rápidas (principalmente com o shift assistente, que é opcional na GS).
Ou seja, A XR tem um propósito mais esportivo, é pura Adrenalina.
É bom saber que as estradas, principalmente de montanha, sinuosas, nivelam as motos por baixo por várias razões, grip do asfalto, impurezas, buracos, ondulações, visibilidade, riscos diversos que não permitem que você fique focado só na pilotagem. Neste habitat a GS surpreende porque mesmo sendo uma Big Trail, é muito ágil, e mesmo a XR sendo mais ágil, mais potente, com suspensões e geometria projetadas para a pilotagem esportiva, todo seu potencial só é atingido em asfalto perfeito. Desta maneira a qualidade do asfalto vai ditar o ritmo das duas motocicletas, se for muito bom a XR despacha a GS, caso contrário vão andar juntas ou a GS vai andar na frente. Quero deixar claro aqui que não estou incentivando ninguém a disputar curvas nas estradas, é um exemplo, só estou demonstrando que quanto mais esportiva for a motocicleta, melhor tem que ser a qualidade do asfalto e melhor tem que ser a habilidade do piloto para poder aproveitar o potencial da moto. O lugar certo de se pilotar são nas pistas de velocidade.
Mesmos porque se a pessoa que gosta de pilotar e não for pilotar em pista, vai progredir só até um determinado nível, porque só a pista dá condições de aprender realmente a frear no limite (quase não usamos os freios na estrada). É na pista que você vai atingir níveis de inclinação jamais imaginados, vai melhorar o posicionamento do corpo, etc.

Na terra
Não pilotei a XR na terra, mas não há dúvida que a GS se sai bem melhor, aliás é uma Big Trail. Fiz o curso da BMW de fora de estrada com a GS 1200 e pude sentir até onde ela vai, bem mais longe do que imaginava, só na areia tive dificuldade, o guidão quer fechar, talvez seja por causa do telelever. Mas uma coisa é certa, não é preciso escolher a estrada, ela te leva. Já a XR não é para esta finalidade, no máximo pegar um fora de estrada leve se não houver alternativa. As revistas internacionais tem feito comparativos no fora de estrada com essas categorias de motocicletas. Vamos deixar claro uma coisa, o fora de estrada deles para fazer os comparativos são praticamente estradas não asfaltadas, estradas com muita pedra e secas, nada a ver com nosso país tropical. A XR com pneus esportivos e para-lama grudado na roda, nos primeiros cem metros de uma estrada de terra roxa na chuva, pode chamar um guincho.

Na pista
Na pista a GS não tem vez. A XR foi projetada para permitir pilotagem em pista, as rodas tem as mesmas medidas da BMW S 1000 RR, ou seja, permite colocar pneus de competição, e vem até com lap timer. Apesar de as duas motocicletas terem suspensões semi-ativas, e uma eletrônica embarcada enorme, os recursos tem diferenças na atuação no controle de tração, controle de potência, atuação dos freios, etc.

Na cidade
As duas se dão muito bem. São altas, o guidão passa por cima dos espelhos dos veículos que não são crossover. A GS não transmite calor nenhum para o piloto e absorve melhor o terrível pavimento da cidade de São Paulo.
A XR transmite muito pouco calor para o piloto e por ser mais rígida absorve menos os buracos, porém é mais estreita que a GS, contribuindo na passagem entre os veículos.

Conclusão
Quem optar por ter apenas uma motocicleta e gosta de pilotar, gosta de mais esportividade, gosta de viajar, mas também gosta de participar de track days, a XR é a moto. Quem prefere uma motocicleta mais voltada para o conforto, para grandes viagens inclusive com garupa, que não quer escolher muito o caminho, gosta de as vezes pegar estradas não asfaltadas, mas que também curte contornar curvas, a GS é a moto.

Concorrentes
A concorrente direta da BMW S 1000 XR é a Ducati Multistrada.
A BMW R 1200 GS tem a KTM 1190 Adventure (mas não usa cardan) como concorrente direta, inclusive usa a mesma medida de pneus. A Yamaha Super Ténéré e a Triunph Tiger Explorer 1200, também são concorrentes.


Gostei(7) Não Gostei(0)

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 thoughts on “BMW R 1200 GS vs. BMW S 1000 XR